quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Raiz de Lótus

Eu adoro essa raiz!

A raiz de lótus (renkon) é um rizoma muito consumido na culinária oriental e conhecida por seus benefícios à saúde, principalmente, do sistema respiratório.

Quando criança, ao pequeno sinal de gripe ou tosse, eu era obrigada a tomar o chá da raiz seca com gotas de sumo de gengibre. Tomei tanto como remédio que, até hoje, é a única forma que não gosto e continuo tomando como remédio... Mas não se assustem! Todos dizem que o chá é saboroso.

Não é muito simples encontrá-la fora de São Paulo, mas aqui em Brasília, na época da raiz, encontramos na Mikami (415 sul). Justamente por essa falta de disponibilidade que eu não enjoei do sumo da lótus fresca (rala-se a raiz e espreme-se com um pano para extrair o sumo) com gotas de gengibre, outra forma de remédio para gripes e outros problemas respiratórios. O sumo também auxilia no tratamento de hemorragias.

Em seu uso culinário, há várias formas de prepará-la (crua, cozida, frita, etc)... Hoje darei a receita do modo que mais faço em casa. Preparada com algas, fica mais saborosa e mais rica nutricionalmente.

Na hora de escolher, é bom que ela esteja o mais clarinha possível (marrom claro) e com as pontas fechadas por seus nós, de forma a proteger o seu conteúdo.






INGREDIENTES:



- 1 raiz de lótus
- 1 colher de sopa de alga hijiki (opcional)
- 1 pimenta dedo-de-moça (opcional)
- 1 colher de chá de óleo de gergelim
- óleo de girassol (apenas o suficiente para refogar)
- shoyu a gosto


MODO DE FAZER:

Hidratar a alga hijiki em água filtrada por 10 minutos.



Lavar bem a raiz com a ajuda de uma escovinha para tirar as sujeiras mais impregnadas. Há quem prefira descascar, eu não o faço.

Cortar em rodelas finas. Quanto mais fina, mais rápida cozinha. Se for usar pimenta, picá-la em cubinhos pequenos.


Escorrer a alga hijiki. A água pode ser usada para cozinhar a lótus, mas deve ser decantada para que as impurezas fiquem no fundo, descartando esta parte.

Eu uma panela aquecida, refogar a lótus e a alga hidratada em um pouco de óleo de girassol por uns 5 minutos, mexendo vez ou outra, tomando cuidado para não quebrar as rodelas.



Assim que a lótus começar a ficar um pouco opaca/transparente, colocar água até quase cobrir e deixar cozinhar em fogo médio.

Quando a água chegar na metade, colocar um pouco de shoyu (aprox. 1 colher de sopa, depende do shoyu).


Deixar cozinhar mais com o shoyu, baixando a intensidade da chama do fogão. Depois de secar mais um pouco, provar e vê se tá bom de sal e cozido. Se precisar, adicionar mais shoyu. Quando estiver macia, está pronta.


Só comer como acompnhamento de um bom arroz integral ou com o gohan, arroz japonês.

Bom apetite!

DICAS:

a) Pode-se fazer a lótus em rodelas mais grossas e cozinhar por uns 2 minutos (após chiar) na panela de pressão  após colocar a água, temperando e acabando o cozimento com a panela aberta.

b) Pode-se substituir a alga hijiki por alga kombu hidratada e cortada em tiras.

c) As pontinhas (os nós da raiz) podem ser usadas para fazer chá. Colocar para ferver em água até ficar um chá rosinha.

Um comentário: