sábado, 11 de fevereiro de 2017

Oficina do Mercadinho

Hoje foi dia de uma experiência muito bacana: falei um pouquinho sobre kombucha no Mercadinho do Brasília Shopping, em uma oficina introdutória sobre esse assunto quase infinito, subconjunto de um outro tema maior: a fermentação de alimentos.

A ideia é que mais pessoas se animem a fazer seus fermentados em casa.

Como não foi possível realizar a inscrição de todos que queriam participar da Oficina, prometi postar o conteúdo dela aqui no blog. No instagram, pela hashtag #tampopokombucha, é possível acompanhar algumas de minhas aventuras.

Todavia, antes de mais nada, preciso fazer alguns agradecimentos:

- À nutricionista/colunista Neide Rigo, aos queridos Fernando e ao Leo (Cia dos Fermentados), e à Chef Ana Castro pelos ensinamentos e receitas;
- À Vera Viana, minha maior professora, por sempre ter inserido os fermentados em minha alimentação;
- À Gracilene, do Pé de Lima pelo convite;
- Ao meu parceiro Bruno Ayub, ao padrasto Jorge Bittar e às amigas Angela Rosa e Regina Rolo pelo apoio na Oficina;
- À todos que participaram do evento com tanta confiança e carinho.




quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

"CEVICHE" TROPICAL DE COCO


O "ceviche" de coco foi uma grande surpresa, pois não sou muito adepta de coisas que parecem mas não são. Gosto de sabores com personalidade e identidade. 

Todavia, confesso que tenho me surpreendido com alguns experimentos, como a receita de hoje e o "Iogurte" Fermentado de Coco. Lição: é importante dar chance aos sabores, independente do nome que eles recebam. 

Esta receita é uma versão vegana do ceviche tradicional. É uma ótima opção para os dias quentes, sendo você vegano ou não. O mais legal é que, em uma oficina culinária que dei no trabalho, o ceviche de coco fez sucesso com quem não gosta de coco, com quem não gosta de peixe cru e com quem adora a versão tradicional. Isso que é agradar a "gregos e troinanos".

Caso prefira uma opção de ceviche com peixe, já publiquei o Ceviche ao Maracujá e o Ceviche de Atum, além de uma referência a uma receita de Ceviche Tradicional. E viva a diversidade!
Fotos de Bruno Ayub.
A quantidade da receita serve 3 pessoas.



Ingredientes:

- 2 ou 3 cocos verdes
- 1 caju
- ½ cebola roxa
- 8 tomates sweetgrape
- 1/3 de talo de salsão
- 1 pimenta dedo-de-moça ou bode (opcional)
- 1 colher de sopa de azeite
- sal e pimenta-do-reino a gosto
- sumo de 1 limão
- coentro a gosto






Modo de Fazer:

Cortar ½ da cebola roxa em julienne (meia-lua). Deixar molho em água filtrada por, pelo menos, 5 minutos para tirar o excesso de picância. Escorrer.

Picar a pimenta dedo-de-moça. Se preferir menos picante, tirar as sementes antes de picar.

Picar o coentro.

Cortar os tomatinhos em 4 pedaços.

Cortar o caju em cubos.

Cortar o salsão em brunoise (cubos pequenos).


Abrir os cocos verdes com um facão (e muito cuidado!) ou pedir para o vendedor abrir antes de levar pra casa. Se a polpa do coco estiver mais grossa (madura), 2 cocos são suficientes. Se estiver mais fina, o ideal é usar 3 cocos. Se estiver muito novo, não dá para fazer o ceviche, pois virará um creminho.


Com uma colher, tirar a polpa do coco, tirando a casquinha marrom que pode acabar saindo junto. Em seguida, cortar em retângulos de, aproximadamente, 4 x 2 cm. 

Em um bowl, juntar o coco verde, o caju, a cebola, a pimenta dedo-de-moça, o tomate e o salsão.

Por fim, temperar com o azeite, o sal, a pimenta-do-reino, o sumo de limão e o coentro a gosto. Provar e corrigir o sal ou a acidez.

Deixar marinar por 10 minutos na geladeira e servir.

Servir como entrada ou como uma salada no acompanhamento da refeição.


Bom apetite!