sábado, 31 de janeiro de 2015

Trufa de Cacau com Biomassa de Banana Verde


Desafios são desafios... E às vezes são tentadores, tanto quanto um doce bem feito.

Certo dia, a Luciana Araújo, nossa querida Lu do Objeto Encontrado, olhou pra mim e perguntou: “Maíra, você tem alguma receita de brigadeiro sem lactose?”. Resposta simples de quem nunca havia pensado em fazer um brigadeiro desses, talvez por nunca sequer ter provado um brigadeiro na vida: “Tenho não, Lu.”. O assunto acabou ali.

Uns dias depois, talvez esquecida de que já havia me questionado, Lu repetiu a pergunta. Mesmo sabendo que não era intenção dela, meu cérebro transformou aquela simples pergunta em um desafio culinário. E comecei a pensar...

Não queria usar soja, pois, além de muito comum, não gosto do sabor que dá na maioria dos doces.
De repente, lembrei que a nutrição funcional andava utilizando uma tal de “biomassa de banana verde” cheia de propriedades para a saúde e que, por acaso, também agregava uma certa textura às receitas.

Liguei para minha amiga Monica Rondon e para minha cunhada (e nutricionista) Pollyanna Ayub e pedi ajuda para entender a tal biomassa. Queridas, obrigada pela ajuda! 

Com essa consultoria, fiz a biomassa e passei à fase de testes. Algumas noites enrolando docinhos... Outras noites mexendo panela... Algumas cobaias e plim! Ficou pronta a receita que, de brigadeiro, virou trufa! 

Sei que as cobaias aprovaram. Experimente você também!!!
 



INGREDIENTES:

Para o leite de castanha de caju:      
- 150g de castanha de caju
- 500 ml de água

Para a trufa:
- 250g de biomassa de banana verde caseira
- 250g de açúcar mascavo
- 60g de cacau em pó (usei o da marca AMMA)
- 200 ml de leite de castanha de caju
- 1 pitada de sal
- 1 colher de chá de extrato de baunilha natural (opcional)
                                   

MODO DE FAZER:


Leite de castanha de caju:  

Deixar a castanha de molho em água filtrada por, pelo menos, 4 horas dentro da geladeira.


Passado esse período, descartar a água.
Em seguida, bater a castanha hidratada no liquidificador com 500 ml de água filtrada por 2 minutos. Não é necessário coar.



Trufa:

Aquecer o leite de castanha de caju até o momento anterior à fervura.

Bater no liquidificador a biomassa de banana verde com leite de castanha de caju (apenas 200 ml do leite preparado) até virar uma pasta homogênea. Em seguida, adicionar o açúcar mascavo e o cacau e bater novamente até misturar bem. Despejar a mistura em uma panela, adicionar a pitada de sal e o extrato natural de baunilha (opcional).



Levar para cozinhar em fogo baixo por aproximadamente 10 minutos, mexendo sempre para não dar gosto de queimado à mistura. Se tiver em casa, é bom colocar uma hapa de alumínio sob a panela para distribuir melhor calor e diminuir o risco de queimar. 



Após esse tempo, colocar em uma tigela, cobrir com papel toalha e levar à geladeira por aproximadamente 3 horas.



Por fim, untar a mão com um pouquinho de óleo vegetal e enrolar a trufa do tamanho desejado. Em seguida, passá-la sobre a cobertura de sua preferência.


Utilizei chocolate "AMMA 50%" ralado em ralo fino como cobertura.


Mas você pode usar a sua imaginação:



Após enrolar, levar à geladeira por mais meia hora e está pronto para servir.

Bom apetite!                                                                                                                        


DICAS:

a) Fiz a biomassa de banana verde com a receita passada por minha amiga Monica Rondon, mas não postarei a receita, pois ela já está disponível em vários sites, tais como: Lactose não e Marcelo Katsuki. Todavia, é importante que se use a menor quantidade de água possível em sua produção para que a trufa não fique muito mole. Outra coisa importante é usar bananas orgânicas e que não tenham passado por processo de resfriamento, como é comum nos grandes mercados. Dessa forma, o melhor é comprar a banana direto do produtor. 

b) A biomassa não utilizada na receita pode ser congelada. O ideal é que se congele já na quantidade a ser usada na receita, pois, depois que resfria, a biomassa é mais difícil de ser trabalhada.

c) Para quem não tiver condições ou vontade de fazer a biomassa de banana verde em casa, há opções prontas em mercados de produtos naturais. Todavia, em geral, além da banana, possuem ácido cítrico em sua composição, o que dá um sabor azedinho à trufa. Algumas marcas que produzem a biomassa: polpa La Pianezza (utilizei esta no teste que fiz) e Essência do Vale.

d) No lugar da castanha de caju, podem ser usadas outros tipos de castanha, como amêndoas e castanha do pará. Se o leite de castanha for para beber (não para usar na receita), o ideal é usar o dobro de água. O leite de coco também pode ser usado, mas ele interfere no sabor da trufa.

e) Se o leite de castanha for feito no momento de fazer a trufa, pode-se aquecer a água utilizada na sua produção. Assim, o leite já sai morno, não sendo necessário reaquecê-lo para bater com a biomassa de banana verde.

f) O leite de castanha não utilizado pode ser congelado. 

g) Pode-se optar por não enrolar as trufas e servi-las em pequenos potinhos para se comer de colher, salpicando a cobertura de sua preferência por cima. Lembrando que certas coberturas, como as castanhas, ficam melhores se adicionadas na hora de consumir, evitando-se que percam a textura original.

h) Se a massa da trufa for levada ao congelador,  por umas 3 horas, vira um sorvete declicioso sem lactose. Caso passe do tempo e endureça muito, é só deixar um tempinho em temperatura ambiente.




15 comentários:

  1. Posso usar leite de aveia ao invés de leite de castanha?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Sakura!

      Nunca testei com o leite de aveia... Talvez fique menos firme, pois tem menos gordura. Mas, neste caso, pode-se comer de colher. Se fizer o teste, conta depois, por favor!

      Excluir
    2. Olá!

      O leite de aveia engrossa quando aquecido, especialmente se não for coado! Dá para conseguir a mesma consistência! =)

      Excluir
  2. Fiz mas não gostei... Sujei vários utensílios, a receita não é barata, e por fim acho que tâmaras com castanha processadas me dá um resultado melhor...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Test Chef!

      Bom saber que testou. Realmente, é uma receita que dá trabalho... Essa é uma receita alternativa para quem estranha o sabor de castanhas. Apesar de utilizar leite vegetal, o sabor final não tem gosto de castanha. Mas é realmente uma questão de gosto e preferência de sabor!

      Obrigada por testar e deixar sua opinião!

      Excluir
  3. 250 gr de biomassa equivale a quantas xicaras?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia! Na verdade, depende da quantidade usada para bater a biomassa. O ideal é que ela seja bem cremosa, mas com o mínimo de água possível.

      Excluir
  4. Olá,
    Como faço o leite condensado com a farinha de banana verde?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Samuelle! Nunca fiz... O lei condensado que faço é de leite de amêndoas:
      1 litro de leite de amêndoas
      200 ml de leite de coco
      8 colheres de sopa de açúcar demerara
      Junto tudo e deixo reduzindo na panela por uns 45 minutos, mexendo sempre. Se quiser doce de leite, deixe reduzir mais uma meia hora.

      Excluir
  5. Muito boa receita. fiz e ficou uma delicia! Encontrei também esta:http://www.tudoreceitas.com/receita-de-trufa-de-cacau-4125.html, que gostei muito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo retorno, Micaela!!!

      Há várias outras receitas bacanas, né? Fico feliz de podermos contar com tantas novas possibilidades sem leite! ;-*

      Excluir
  6. Boa tarde!
    Essa receita rende quantas trufas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa Tarde!

      Acredita que nunca contei? Distração mesmo... Acredito que renda em torno de 25 trufas, dependendo do tamanho.

      Excluir
  7. Posso usar leite em pó desnatado e no lugar do açúcar mascavo o adoçante forno e fogão stevia?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia, Elisabeth! Eu não uso leite nem adoçante, por isso, não tenho condições de te responder se dá certo.
      O açúcar de coco é uma boa opção para quem não pode com açúcar de cana.

      Excluir