domingo, 11 de maio de 2014

Cozinhando com Arte - um agradecimento a Vera Viana

Por tudo que já vi (e comi) sobre comida nesses 33 anos de vida, a a arte da cozinha japonesa é a que mais me encanta.

O requinte de um prato de comida vai muito além da apresentação... Um alimento requintado também tem que ter técnica, bons ingredientes, identidade e sabor. Não adianta cobrar caro, investir na decoração, dar nome bonito, decorar o prato, mas, no fim, vender comida sem gosto e mal-preparada.  Infelizmente, é isso que vemos em grande parte dos restaurantes mais "badalados" de Brasília.

Há mais de trinta anos, minha mãe, Vera Viana, desenvolve um trabalho caseiro e de pequeno porte, mas extremamente profissional voltado à alimentação vitalícia (conhecida como macrobiótica - para saber um pouco mais, clique aqui e aqui), que é baseada na cozinha japonesa de antigamente, ensinada por sua Professora Bernadette.

Apesar de tradicionais, os pratos preparados por Vera não são usuais nos dias atuais e a maioria das pessoas nunca nem ouviu falar. A delicadeza, a energia e o sabor da comida ainda me deixam impressionada e feliz por ter o privilégio de poder degustá-la. Seguem alguns exemplos:

Chapati de massa de arroz integral e patês de tofu, nirá e tahine.

Uma alimentação linda, equilibrada e saborosa.

Oniguiri de arroz integral e kimpira de bardana.

Salada de Harusame.


Delícias da culinária japonesa.

Bolinhos de Arroz integral.
Gelatinas de Alga
Torta rústica de goiaba.
Sobremesas: creme de arroz molhado com maçã, geleia de maçã, goiabada e biscoitinhos caseiros.

Sempre me perguntam como aprendi a cozinhar (o pouco que sei)... Na verdade, cresci dentro da cozinha de Vera Viana. Ela inspirou-me a provar, testar e até inventar.

Com ela eu aprendi a perceber o sabor de cada ingrediente, a ter respeito pelo alimento, a levar amor para a cozinha... Aprendi a perseguir a perfeição, mesmo que ela seja intangível. Aprendi que o preparo deve ser cuidadoso desde a compra dos ingredientes, que devem ser o menos processados possível e produzidos de forma mais livres de produtos químicos.

Aprendi que a arte da cozinha profissional vai muito além da simples mistura de ingredientes, passando pela arte do corte, da combinação, da textura... E tudo isso demanda trabalho (e mais trabalho), estudo, dedicação, experimento, inspiração e amor.

Minha eterna gratidão a Vera Viana, não "só" pela dedicação em me criar, mas também por me ensinar a comer, a preparar o meu alimento e a me nutrir. Daí fazendo surgir minha paixão pela gastronomia.

"Loba" mãe, muito obrigada por todo sangue, suor, lágrima, fé, sorriso e amor...