terça-feira, 15 de abril de 2014

Canja de Galinha Caipira

A canja de galinha é daquelas sopas com gostinho de acalento. Sempre cai bem em uma noite chuvosa ou fria, ainda mais se for bem apimentada.
Também ajuda pessoas que estão mais debilitadas fisicamente a se recuperarem. Nesse caso, menos temperada e sem a pimenta.

Eu não gosto e nem como frango de granja. Por isso, é uma alegria quando encontro um bom frango caipira. Esse da receita de hoje, bem novinho, foi um presente da minha querida "tia" Elma.





INGREDIENTES:

- 1 pedaço de alho poró de aproximadamente 15 cm
- 1 cenoura orgânica
- 1 cebola
- 2 pimentas dedo-de-moça (opcional)
- 1 chuchu
- 1 tomate orgânico
- 1 copo de arroz já cozido (pode ser arroz branco, japonês ou integral)
- cebolinha picada a gosto
- sal marinho a gosto
- pimenta-do-reino a gosto
- óleo de girassol para refogar


MODO DE FAZER:

Lavar bem todos os legumes.


Cortar o alho poró em fatias finas, a cenoura em fatias meia-lua, o chuchu, o tomate e a cebola em cubinhos.


Refogar os pedaços de frango em um fio de óleo de girassol até ficar douradinho. 



Colocar o frango para cozinhar em uma panela de pressão, cobrindo com água, por aproximadamente 10 minutos. O frango caipira é mais duro. Por isso, pode ser necessário mais tempo na pressão. Cozinhar até ficar macio.

Enquanto o frango cozinha, refogar, em um fio de óleo, a cebola, seguida do alho poró e da pimenta (deliciosa, mas opcional).


Adicionar o chuchu e a cenoura. Acrescentar 1 colher de sobremesa de sal marinho e pimenta-do-reino a gosto.


Cobrir os legumes com água (uns dois dedos acima do nível dos legumes) e, quando o frango estiver cozido, juntá-lo ao refogado com a água do cozimento. Deixar ferver por uns 3 minutos.


Adicionar o arroz cozido. Acrescentar mais uma colher de chá de sal. Deixar ferver por uns 10 minutos em fogo baixo.


Por fim, provar o sal e, se necessário, acrescentar um pouco mais.

Pronto! É só servir... Lembrando de salpicar um pouco de cebolinha picada por cima do prato servido.

Agora é só tomar essa sopinha que tem acolhimento e calor de mãe.

Bom apetite!!!


DICAS:

a) As quantidades variam dos ingredientes podem variar de acordo com o gosto do freguês. Outros legumes também pode ser adicionados. No caso dessas fotos, também foram acrescidos pedaços de palmito fresco.

b) É recomendável que a versão para pessoas doentes seja mais simples, como menos condimentos, tirando, por exemplo, a pimenta.

c) Após cozinhar o frango, pode-se desossá-lo e desfiá-lo, descartando a pele e os ossos. Todavia, é interessante que ele seja cozido na pressão com tudo, para que o caldo pegue todos os nutrientes do frango.

d) A quantidade de arroz interfere na textura da sopa, pois os arroz absorve a água. Por isso, quanto menos arroz, mais líquida e, quanto mais arroz, mais grossa a canja. Depois que esfria, a sopa seca mais ainda. Por isso, se necessário, ao requentá-la, adicione um pouquinho de água.


Nenhum comentário:

Postar um comentário