sábado, 29 de dezembro de 2012

Anchova Assada a la Walter

Essa receita realmente fez parte da minha infância...

Meu pai, Walter, já fazia a Anchova Assada antes de eu nascer. Minha mãe incorporou a receita ao seu vasto cardápio de comidas gostosas e acabei aprendendo também.

É uma boa pedida para a Ceia de Ano Novo...





INGREDIENTES:
- 1 anchova limpa e inteira
- 2 cebolas
- 1/3 de um maço de cebolinha
- 1 ou 2 pimentas dedo-de-moça
- sal
- shoyu
- sakê
- pimenta do reino
- óleo de girassol

MODO DE FAZER:

Lavar bem o peixe e secar com um pano limpo ou papel toalha. Passar sal por dentro e por fora da anchova e deixar descansando por uma hora.

Picar a cebola em cubinhos. Cortar a cebolinha e a pimenta dedo-de-moça em rodelas finas. 




Juntar esses ingredientes em uma bacia, acrescentar pimenta-do-reino a gosto, 1 colher de chá de sal, umas 3 colheres de sopa de shoyu, 3 colheres de sopa de sakê e 2 colheres de sopa de óleo de girassol. Misturar tudo, provar o sal e, se necessário, acrescentar um pouco mais de shoyu.




Cobrir uma assadeida com papel alumínio, colocar o peixe e recheá-lo com o tempero. Por fim, derramar o resto do caldo do tempero por cima do peixe, mas sem deixar ficar muito molhado.


Assar em forno pré-aquecido a 250 °C por aproximadamente 40 minutos. Se o peixe soltar muito caldo, retirar o excesso e ir regando aos poucos. Assim, evita-se que o peixe cozinhe em vez de assar.



Servir com arroz e salada.

Bom apetite! E um 2013 cheio de realizações e muita Luz!


DICAS:

a) A anchova pode ser assada com ou sem cabeça. O bom é que dentro da cabeça cabe bastante tempero.

b) Fica uma delícia com o shiro gohan (arroz japonês).

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Arroz com Jambu e Ovo Caipira

Ah, o Jambu!!!

É um desses produtos exóticos e especiais da natureza... 

Típica da culinária do Norte do Brasil, o jambu é rico em nutrientes, saboroso e ainda tem uma propriedade interessante: deixa a língua anestesiada.

Pode ser encontrado fresco, sendo vendido em maço, ou congelado e pré-cozido, sendo vendido em pacote.

A receita de hoje é simples, rápida e saborosa. A parte mais demorada é a de separar e lavar as folhas de jambu, mas isso pode ser feito com antecedência.

Vamos ao nosso arroz com jambu e ovo caipira!



INGREDIENTES:
- 1 e 1/2 de arroz branco
- 1 ovo caipira
- 3 dentes de alho ralados ou socados
- jambu
- sal
- pimenta-do-reino
- óleo de girassol

MODO DE FAZER:

Caso o jambu seja comprado fresco, tirar as folhas do talo com uma tesoura e lavá-las bem.

Em seguida, colocar um fio de óleo em uma frigideira e acrescentar as folhas de jambu, adicionando uma pitada de sal. Mexer, reduzir o fogo e tampar a panela por 1 minuto.


Tendo as folhas murchado, desligar o fogo e reservá-las.


Se o jambu for comprado congelado, basta passá-lo rapidamente em água fervente com um pouco de sal.

O próximo passo é lavar bem o arroz.

Em uma panela, colocar 2 colheres de sopa de óleo de girassol, acrescentar o alho e, logo em seguida, o arroz, reforgando-o.



Acrescentar água até 2 dedos acima do nível do arroz e 1 colher de chá rasa de sal. Tampar, deixando uma fresta para sair o vapor. Assim que ferver, diminuir a chama do fogão para fogo baixo (conforme a postagem Chamas do Fogão).


Quando o arroz estiver cozido, provar o sal. Caso falte, diluir mais um pouco de sal em um pouquinho de água e distribuir por cima do arroz. Se a água secar e o arroz não tiver cozido, pode-se acrescentar mais um pouco de água.


Acrescentar o jambu e misturar delicadamente.



Baixar o fogo para chama baixíssima, tampar e deixar por uns 30 segundos. Desligar.

Para acompanhar, fritar um ovo. Para isso, quebrar ovo em uma vasilha. Acrescentar uma pitada de sal e de pimentado do reino. Aquecer um frigideira, acrescentar um fio de óleo e colocar o ovo. Baixar a chama para o fogo baixo. Não costumo deixar muito tempo, apenas o suficiente para cozinhar a clara, pois gosto da gema molinha.

No caso em que se prefira uma gema mais durinha, fritar o ovo no fogo baixíssimo. Assim, pode-se deixar o ovo mais tempo no fogo, sem queimar a clara por baixo.



Basta montar o prato, colocando o arroz e o ovo por cima.




No caso da foto, fiz um purê de alho negro para acompanhar.

Pronto! Basta quebrar e a gema (quando estiver mole) e aproveitar.

Bom apetite!


DICAS:

a) Para um ovo frito de gema mole ficar mais perfeito ainda, separar a clara da gema. Na hora de fritar, aquecer o óleo levemente, e colocar primeiro a clara (em chama baixíssima). Quando começar a ficar branquinha, acrescentar a gema por cima e deixar apenas o tempo suficiente para aquecer a gema.

b) Em Brasília, o jambu pode ser encontrado no Ceasa, em algumas barracas na Feira do Guará e em casas especializadas em produtos paraenses.


domingo, 9 de dezembro de 2012

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Tá na Época: Compota de Lichia

Tá na época de novo!

As lichias estão começando a aparecer, apesar de meio tímidas e verdolentas...


Esse início de temporada é excelente para fazer Compota de Lichia (clique aqui para ver a receita), pois o açúcar do doce ajuda a quebrar a acidez inicial da safra.

Ontem mesmo eu aproveitei algumas lichias bem azedinhas para fazer a compota. Super refrescante!

Essa compota pode ser comida pura ou como calda de algum outro doce. Além disso, juntando um bom sakê e gelo, faz-se uma deliciosa sakerosca de lichia...

Aproveite a temporada e experimente você também!

Bom apetite!