sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Sukiyaki Vegetariano

Muitas vezes, entramos em um restaurante japonês e vemos uma panela em cima de uma mesa e o garçon preparando essa receita bem na frente do cliente. Trata-se do sukiyaki.

Todavia, tradicionalmente, a receita leva carne vermelha. Porém, como ela não faz parte de nossa dieta, fazemos nossa versão vegetariana em casa. Além disso, a versão original é adocicada, prefiro esta versão sem o uso de açúcar.

A receita é comprida, mas simples de ser executada. É que preciso explicar ingredientes e detalhes não muito comuns nas receitas brasileiras.

O legal deste prato é que você deixa todos os ingredientes prontos para ir à panela, mas pode começar a cozinhar na mesa com todos os convidados à volta.

Antes de mais nada, não se assustem com os ingredientes desconhecidos. É sempre bom conhecer novas culturas e novos ingredientes. Caso não encontrem algum deles, principalmente no caso das verduras, é sempre possível fazer alguma substituição ou mesmo deixar de usá-lo.


INGREDIENTES:

- 3 colheres de sopa de óleo de girassol
- 2 colheres de sopa de óleo de gergelim
- 8 folhas de acelga
- 150g de moyashi (brotos de feijão)
- 2 cebolas
- 3 porções de harusame (um tipo de macarrão japonês transparente)
- ½ maço de negui (cebolinha grossa ou cebolinha branca)
- 7 unidades de cogumelos shitake
- 1 pacote de cogumelos shimeji
- 250g de itoh konhaku (macarrão de um tipo de batata)
- 150g de tofu (queijo de soja)
- ½ maço de agrião
- ½ de horenso (espinafre japonês)
- 50g de kamaboko ou tikuwa (massa de peixe - opcional)
- 3 ovos caipiras (opcional)

Para o molho à base de dashi:
- 100 ml de shoyu  (molho de soja)
- 30 ml de saquê comum
- 1/3 da receita de kombu dashi (clique aqui)


MODO DE FAZER:

O Sukiyaki pode ser feito na mesa em uma panela elétrica ou no fogão mesmo, usando uma wok (tipo de frigideira de paredes altas e arredondadas) ou frigideira grande.

Primeiro, deixar as verduras bem lavadas.

Os cogumelos também deve ser lavados rapidamente. Todavia, não devem ficar de molho, pois absorvem muita água.

Separar o shimeji em buquês menores e cortar o shitaki em fatias.

Cortar a cebola em meia lua.

Cortar a acelga, o agrião, a negui e o horenso em pedaços grandes e deixar reservados em um recipiente.

Cortar o kamaboku em fatias e o tofu em cubos.

Passar o itoh konhaku em água fervente e reservar.

Ferver 1 litro de água e jogar por cima do harusame em uma bacia. Deixar por 5 minutos, escorrer e reservar.


Com todos os ingredientes preparados, basta ligar a panela e começar o processo.

Untar a panela com o óleo de girassol. Assim que estiver quente, acrescentar a cebola, o moyashi, o kamaboku, os cogumelos e o tofu. Tampar cozinhando por uns 2 minutos.


Mexer os ingredientes, mas evitando misturá-los. Acrescentar umas 3 conchas do molho à base de dashi.


Em seguida, colocar os outros ingredientes, com exceção do ovo. Importante tentar deixar cada um deles em um cantinho. Acrescentar mais umas 3 conchas de dashi.

Tampar a panela e deixar cozinhando em fogo médio por aproximadamente 5 minutos.


Provar um pedaço da acelga do fundo. Caso esteja sem sal, acrescente um pouco mais do molho ou, se já tiver bastante caldo, shoyu puro.

Quando os ingredientes estiverem cozidos, opcionalmente, pode-se adicionar os ovos. Eu gosto da gema bem mole, por isso, coloco o meu ovo quase na hora de comer, tampo e espero a clara cozinhar um pouquinho. Tem gente que come com o ovo cru mesmo. Se alguém preferir o ovo durinho, é só colocar um pouco antes. Importante é quebrá-lo antes em um outro recipiente, pois, caso esteja estragado, não coloca todo o prato a perder.

No caso desse dia, como eu já tinha colocado muitos ingredientes, nem coloquei o ovo.



Pronto! É só servir com arroz, preferencialmente, shiro gohan, que é o arroz japonês (aquele grudadinho usado no sushi).



DICAS:

a) Os ingredientes acabam ficando bem juntinhos, mas não misturados. Isso é importante para que as pessoas escolham o que querem comer e sinta o sabor e a textura de cada um dos alimentos.

b) A maioria dos ingredientes pode ser encontrado em grandes supermercados e em lojas de produtos orientais.

c) Não é necessários colocar toda a quantidade de cada um dos ingredientes de uma vez só. Durante a refeição, no caso da panela elétrica, pode-se ir acrescentando aqueles que forem acabando, uma vez que o cozimento é rápido.

d) O kamaboku é uma massa feita de peixe. Por isso, se você não comer nenhuma proteína animal, não colocá-lo.