terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Compota de Lichia

Tá na época!

Aliás, já está acabando a época de lichia. Eu adoro essa fruta suculenta por seu sabor delicado, suave e doce. Pena que não é possível comê-la durante o ano todo.

Essa receita é delicada e indicada para aquelas pessoas que gostam de lichia e de doces de frutas.

Dá para aproveitar as últimas lichias da temporada e fazer a compota para ter o prazer de saboreá-las por mais tempo.




INGREDIENTES:

- 1 caixa de lichia
- 3 copos americanos de açúcar mascavo
- 3 anis-estrelado
- 3 colheres de sopa de água


MODO DE FAZER:

Descascar as lichias e tirar o caroço, tentando deixar a polpa o mais inteira possível.



Levar uma panela ao fogo (médio) para dissolver o açúcar nas três colheres de água.

Quando estiver fervendo, acrescentar o anis e as lichias.

Deixar cozinhar por uns 15 minutos em fogo baixo.


Prontinho! Só colocar na geladeira e depois saboreá-la pura ou como acompanhamento de outras sobremesas.


DICAS:

a) Se preferir o doce, mas suave, basta reduzir a quantidade de açúcar.

b) Já se gostar de doces com a calda grossa, acrescentar mais açúcar.

domingo, 5 de fevereiro de 2012

Linguine com tomatinhos e alho negro

Finalmente, como prometido, hoje irei postar uma
receita com o misterioso alho negro...

Há um ano, descobri a existência desse tipo de alho e postei aqui. Todavia, há pouco tempo tive a oportunidade de comprá-lo e prová-lo.

Apesar de lembrar o sabor do alho, esta versão, que nada mais é do que o alho comum submetido a um processo de fermentação e maturação, é levemente adocicada e com um toque que lembra o vinagre balsâmico. Não há o acréscimo de produto químico algum.

O proprietário do La Palma, o Rogério, que me deu a dica de experimentá-lo com algum tipo de massa.

Eu, sinceramente, adorei o sabor final. Algo diferente, saboroso e leve. Arrisque-se também!


INGREDIENTES:

350g de linguine de grano duro
1 cebola
200 g de tomate sweetgrape
5 dentes de alho comum ralado (picado ou socado)
Salsinha a gosto
1 cabeça de alho negro
1 pimenta dedo-de-moça (opcional)
Shoyu a gosto
Sal a gosto
Pimenta-do-reino a gosto
Azeite extravirgem a gosto
Queijo parmesão (opcional)


MODO DE FAZER:

Cortar o alho negro ao meio e retirar os dentes, reservando-os com um pouco de azeite. Quem preferir, pode cortar os dentes em pedaços menores.


Em seguida, cortar a cebola em tiras em meia-lua e deixá-las mergulhadas em azeite com 3 dentes de alho negro. Picar bem a salsinha e cortar os tomatinhos ao meio.


Cozinhar a massa conforme orientação do pacote. Reservar um pouco da água utilizada no cozimento.

Em uma frigideira, refogar a cebola no próprio azeite e no alho comum ralado.


Acrescentar os tomatinhos, pimenta-do-reino a gosto e uma colher de chá de sal.

Assim que o tomate cozinhar (mas não desmanchar demais), juntar a massa cozida e 100 ml da água de seu cozimento. Misturar delicadamente.


Adicionar a salsinha picada e temperar com 3 colheres de sopa de shoyu.


Misturar e provar o sal. Caso ainda falte, acrescentar mais shoyu, com cuidado para não salgar.


Prontinho! Basta desligar o fogo e levar pra mesa imediatamente.

Servir a massa com os pedacinhos de alho negro por cima e, opcionalmente, com parmesão ralado.


 Bom apetite!!!


DICAS:

a) Em Brasília, o alho pode ser encontrado no Empório Albamonte (203 norte) e no La Palma (404 norte e 413 sul). O preço de uma cabeça varia de R$ 9,50 a R$ 15,00. Outro dia, também encontrei no Pão de Açúcar. Em São Paulo, pode ser encontrado nas Lojas Bombay. Outra opção é a loja virtual da Cia de Especiarias Rossi. (informação de fevereiro de 2012)

b) Um fio de um bom azeite de laranja ou tangerina é uma excelente opção para finalizar o prato e dar um gostinho especial.

c) Nessa receita, utilizei o parmesão negro, ralado na hora, para finalizar. Ele pode ser encontrado no Mercado Municipal. Apenas a capa desse queijo é preta. Seu interior é da cor do parmesão comum, mas um pouco menos curado e um pouco mais perfumado.

d) Eu fiz um teste interessante de produção de alho negro caseiro (clique aqui para conferir).