sábado, 31 de março de 2012

Salada de Harusame

Pouca gente conhece, mas eu adoro esse macarrãozinho transparente...

De sabor suave e textura gelatinosa, fica delicioso em saladas e cozidos!

A Revista Caras explica direitinho no que consiste esse ingrediente ainda pouco comum nas mesas dos brasileiros:

"O harusame é uma massa japonesa. Ele integra um conjunto de massas asiáticas, ou noodles, cuja criação ocorreu no norte da China na dinastia Han (206 a.C a 220 d.C). O processo de secagem, porém, só surgiria na dinastia Yuan (1271-1368 d.C).

Tais massas se tornaram conhecidas e produzidas também no Japão, na Coréia e em países do Sudeste Asiático. De início eram feitas de farinha de trigo, mas depois se passou a produzi-las igualmente de trigo sarraceno, de amido do feijão chinês mung - , o mesmo com o qual se produz brotos -, de amido de arroz, de batata, de batata-doce, de soja ou de cará.

As massas podem ser finas, achatadas, redondas, retas ou enroladas em ninhos. Hoje, o Japão é o país que mais as consome, produzidas tanto de trigo comum e sarraceno quanto de vários tipos de amido. Os noodles harusame (literalmente, "chuva de primavera") são feitos de amido de arroz, de batata, de batata-doce ou, ao estilo chinês, de amido de feijão mung."

O Harusame é uma boa opção para aquelas pessoas intolerantes ao glúten.

Vamos à minha receita predileta com esse tipo de macarrão:


INGREDIENTES:
3 porções de Harusame
1/2 pepino japonês
Conserva de gengibre
2 colheres de sopa de alga wakame seca
Gergelim
2 ovos caipira
1 laranja
Shoyu
Aceto balsâmico
Azeite extravirgem
Óleo de gergelim

MODO DE FAZER:

O Harusame é vendido nesse pacote e vem separado em porções:


Pegar 3 porções e deixar de molho em água fria por aproximadamente 10 minutos.


Ferver 1,5 litro de água em uma panela e jogar o harusame, deixando cozinhar por uns 2 minutos.

Escorrer o harusame em uma peneira ou escorredor de arroz. Enxaguar com água fria. Reservar.

Enquanto isso, deixar a alga wakame de molho em água fria por uns 10 minutos.


Fazer uma omelete fina com dois ovos e uma pitada de sal. Deixar esfriar um pouco e dobrá-la ao meio. Em seguida, cortar em tiras finas, como na foto.


Cortar o pepino e a conserva de gengibre em tiras também.

Tirar a alga da água e cortar em pedaços menores.


Colocar o harusame em uma vasilha, colocando o pepino, a alga e o gengibre por cima.


Em uma outra vasilha, juntar 2 colheres de sopa de azeite, 1 colher de sopa de óleo de gergelim, suco de 1 laranja, 2 colheres de sopa de vinagre balsâmico e 3 colheres de sopa de shoyu. Misturar bem.

Jogar metade do molho sobre a salada e misturar. Provar o sal e, se necessário, ir acrescentando mais molho aos poucos.


Despois de temperada, cobrir a salada com a omelete e salpicar com gergelim.


Prontinho! Refrescante e deliciosa!

Bom apetite!

DICAS:

a) O aceto balsâmico pode ser substituído pelo aceto balsâmico branco. Ele é mais difícil de se encontrar e mais caro, mas tem um sabor incomparável.

b) Essa receita também pode ser feita substituindo-se o Harusame por Bifum (macarrão de arroz), embora eu prefira a textura mais gelatinosa do primeiro.

c) Pode-se usar conserva de broto de gengibre. Embora mais difícil de encontrar, é mais macia. pode ser feita em casa com a mesma receita da conserva tradicional (clique aqui).

d) Esses ingredientes são encontrados nas melhores lojas de produtos japoneses.  No caso de Brasília, tem o Nippon (207 Sul), o La Palma (404 Norte) e o Mikami (414 Sul). Às vezes, o Pão de Açúcar  e algumas barracas da Feira do Guará também vendem esses produtos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário