sábado, 26 de novembro de 2011

O Pequi

Polêmico, nutritivo e cheio de personalidade, o pequi é fruto típico do cerrado brasileiro e figurinha carimbada na culinária goiana e mineira.

A publicação Alimentos Regionais Brasileiros do Ministério da Saúde (página 98) apresenta os detalhes nutricionais desse fruto e de vários outros ingredientes do cerrado.

A polêmica do pequi está em duas questões:

a) O fruto possui espinhos internos que, se o pequi não for roído adequadamente, podem se grudar à língua e à gengiva. Basta roê-lo suavemente até que a fruta apresente uma resistência um pouco maior ao dente. Nunca mordê-lo!

b) O sabor é realmente forte e ativo. Ao comê-lo, a pessoa ainda passa algumas horas se lembrando dele, devido ao fato de sua digestão ser mais lenta. Daí a brincadeira popular de que pequi é bom para a memória.

Por sua forte personalidade, o pequi não passa desapercebido: ou é amado ou é odiado.

Vale a pena, ao menos, experimentar.


 
RECEITA BÁSICA:

Colocar os pequis em uma panela e cobrir com água.

Cozinhar por 10 minutos.

Acrescentar sal a gosto e cozinhar por mais, aproximadadente, 10 minutos.

Pode ser comido puro ou utilizado para fazer outros pratos, como o famoso arroz com pequi. Muitas pessoas não gostam do pequi, mas gostam do sabor que ele dá ao arroz.

Experimente e descubra!

Bom apetite!

 

4 comentários:

  1. Adoro seu blog! Sempre que tenho um tempinho eu me arrisco na cozinha e as suas receitas são óóótimas =) Obrigada por compartilhar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito Obrigada, Amanda!!! Volte sempre por aqui!!!

      Excluir
  2. Gosto bastante de pequi, apesar de não ter comido muitas vezes.
    EU ACHO, de repente só eu, que o arroz de pequi fica com um aroma que lembra bastante o arroz de jasmim.Ou será que era o Basmati?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gosto de pequi, mas nunca fiz essa associação. Da próxima vez, vou prestar atenção!

      Excluir