sábado, 31 de julho de 2010

Molho Especial para Saladas

Vivi pediu para postar essa receita, então lá vamos nós! Além disso, foi uma das sugestões de acomapanhamento para os camarões, lula e legumes na chapa.

Gosto demais desse molho. Tanto que o como quase todos os dias...


INGREDIENTES:

Suco de 1 laranja;
2 colheres de sopa de azeite extra virgem;
1colher de sopa cheia (ou mais) de mostarda DIJON (pode ser com ou sem grãos);
2 colheres de sopa de shoyu (molho de soja);
1/2 colher (de café) de sal;
1 colher de sopa de aceto balsâmico.


MODO DE PREPARO:

Misturar todos os ingredientes e temperar a salada na hora de comer.


DICAS:

1) O ideal é que a salada seja servida em um recipiente à parte e individual e que cada pessoa coloque molho apenas no que for consumir. Assim, a salada não temperada pode ser armazenada na geladeira e consumida na próxima refeição.

2) A quantidade de ingredientes varia de acordo com o gosto de cada um.

2) A salada pode ser montada com diversos tipos de ingredientes, dependendo do que for encontrado no supermercado à época. A salada da foto abaixo foi feita em um almoço ano passado. Estava na época das capuchinhas, essas flores comestíveis.


Monte a sua salada também!

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Arroz com Brócolis

Estou super feliz com o retorno dos amigos com elogios, incentivos, críticas e sugestões.

A Pat já até fez o Tomatinho. Adorei saber!

Bom, mas vamos ao principal: a receita do dia.

Quem me conhece um pouco mais sabe da minha paixão pelo arroz. Faço questão de comer sempre, tanto no almoço quanto no jantar.

No dia-a-dia, eu costumo comer arroz integral, mas gosto de quase todos os tipos de arroz, desde que seja bem preparado. (Inclusive vou pedir para minha mãe postar a receita dela um dia. Não tem nada a ver com esse arroz integral duro e seco que se come em muitos restaurantes.)

Hoje vou dar uma receita super simples, mas eu adoro: arroz com brócolis. Afinal, essa foi a sugestão de acompanhamento para a receita anterior.


INGREDIENTES:

Arroz pronto;
Brócolis;
Alho;
Azeite extra virgem;
Sal.


MODO DE PREPARO:

Fazer o arroz branco temperado da maneira convencional e com o toque pessoal de cada um. Apesar de eu ser fã de um arroz empapado de vez em quando, no caso da receita, é melhor que o arroz fique soltinho.

Para preparar o brócolis, descartar a parte dura do talo e utilizar a parte macia, as folhas e a flor. Lavar bem.

Colocar água para ferver e adicionar uma pitada de sal. Jogar o brócolis na água fervente e deixar até que o verde fique realçado, um verde escuro bem bonito. Não deixe passar do ponto, senão vai ficar amarelado. Se desejar garantir a conservação da cor, retire-o da água quente e jogue-o na água fria, dando um choque térmico.

Confesso que eu já uso direto, sem passar na água fria.

Após esse processo, picar bem o brócolis - agora pré-cozido - em pedacinhos bem pequenos.

Ralar o alho.

Ligar a frigideira em fogo médio, colocar um bom fio de azeite e jogar o alho.

Em seguida, acrescentar o brócolis picado, misturando com o alho. Nesse momento, aumentar um pouco o fogo.


Acrescentar sal a gosto.

Por fim, adicionar o arroz, misturar bem e desligar.


Agora é só comer junto com os camarões, lula e legumes na chapa!

Bon appetit!


DICAS:

1) A técnica de dar o choque térmico no alimento que foi passado em água fervente é conhecida como branqueamento: http://g1.globo.com/jornalhoje/0,,MUL1224346-16022,00-CONHECA+O+PROCESSO+QUE+CONSERVA+ALIMENTOS+POR+ATE+SEIS+MESES.html.

2) Caso você goste muito de azeite, não exagere na quantidade na hora de refogar o brócolis. Coloque apenas o suficiente para o processo e acrescente mais antes de desligar a panela. Dessa forma, o azeite sofre menos aquecimento, conservando suas propriedades.

3) A quantidade de brócolis vai depender da quantidade de arroz e da coloração que se quer dar a ele. Quanto maior a quantidade de brócolis e quanto menor ele for picado, mais verdinho o arroz. Para quem preferir, seguindo essa dica, o arroz ficará muito mais verde do que o da foto.

4) Procure misturar apenas a quantidade aproximada de arroz que será consumida, pois o arroz branco que sobrar pode ser aproveitado em outra refeição.

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Camarões, Lula e Legumes na Chapa

Estou curtindo muito falar sobre gastronomia com os amigos!
Bom, mas está na hora de uma receitinha nova, não é?
Como comecei por uma entrada: os Tomatinhos Temperados, agora darei uma sugestão de Prato Principal.

Ingredientes:
Azeite;
Pimenta do reino;
Sal;
5 dentes de alho ralados;
½ kg de camarão sem casca;
5 lulas limpas;
1 cebola, preferencialmente, roxa;
5 aspargos frescos;
½ cenoura cortada em lascas;
Um punhado de moyashi (broto de feijão);
Salsa e/ou coentro (opcional)

Modo de Fazer:
Limpar os camarões, tirando as tripinhas das costas dele.
Cortar as lulas em rodelas. Deixar os tentáculos inteiros.
Cortar a cebola ao meio e depois em fatias no formato de meia-lua.
Cortar a cenoura em lascas e passar em água fervente com uma pitada de sal por 3 minutos para cozinhar um pouco.
Descartar a parte dura do talo de aspargo e passar a parte macia em água fervente apenas até mudar de cor.
Temperar a lula com metade do alho ralado, sal, pimenta do reino e azeite e reservar por 10 minutos.
Temperar os camarões com metade do alho ralado, sal, pimenta do reino e azeite e reservar por 10 minutos.
Colocar a chapa de ferro fundido sobre duas bocas do fogão e aquecer em fogo médio.
Colocar um fio de azeite e jogar a cebola, temperando-a com sal e pimenta do reino a gosto. Deixar 5 minutos, tomando cuidado para não queimar.
Em seguida, colocar o camarão e a cenoura na chapa.

Depois de uns dois minutos, acrescentar os aspargos e o broto de feijão. Temperá-los com sal e pimenta do reino a gosto.
Eventualmente, mexer todos os ingredientes de forma a não deixar grudar, mas evitando misturá-los.
Quando os camarões estiverem quase prontos, acrescentar a lula e deixar mais uns três minutos, virando-a para que cozinhe por igual.

Pode-se, opcionalmente, salpicar salsinha e/ou coentro picados por cima. 
Quando estiver tudo cozido, desligar a chapa e servir.

 Acompanhamento: arroz com brócolis e salada.



Tempo estimado de preparo: 40 minutos.

Aproveite para ver a receita do arroz com brócolis (clique aqui) e do molho especial para saladas (clique aqui)!


Por problemas técnicos, as dicas dessa receita encontram-se no primeiro comentário.

Bom apetite!

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Por que Tampopo?

Depois de alguns questionamentos, explico hoje a escolha do nome do Blog. Na verdade, foi uma sugestão da minha mãe. Após compreendê-la, apaixonei-me pelo nome.

Tampopo, em português, significa dente-de-leão, erva nutritiva que cresce em campos e jardins. Quem é que, quando criança, nunca soprou aquela flor branquinha que solta floquinhos quando soprada? Assim, Tampopo guarda a poesia e inocência de nossa infância quando, sem querer, ajudávamos a propagar o dente-de-leão pelos campos.

Para quem não se lembra ou não conhece Tampopo, segue uma foto:

Provisoriamente, em homenagem ao nome Tampopo, o layout do Blog traz um desenho do dente-de-leão no canto superior direito.
 
Assim que recebi a sugestão de nome, resolvi assistir a um filme japonês de 1985: Tampopo (em português: Os Brutos Também Comem Spaghetti).
 
Trata-se de uma delicada comédia que retrata sob várias nuances a importância da comida na vida das pessoas. Mais do que isso, ele mostra a busca pelo sabor perfeito e, ao mesmo tempo, como se deve apreciá-lo. No caminho entre os dois lados, o filme retrata ainda, com muita sinceridade, o frio na barriga de quem espera ter sua comida saboreada. Da mesma forma que o cozinheiro usa todos os sentidos para preparar sua obra de arte, aquele que tem o privilégio dela saborear deve usar todos os seus sentidos para bem fazê-lo.

Não há como retratar a delicadeza e sensibilidade do filme - que também apresenta algumas peculiaridades esquisitas (sob a ótica ocidental) da cultura japonesa e escatologias típicas de comédias e sátiras – sem assisti-lo e degustá-lo. Gostei de duas resenhas sobre Tampopo: http://objetobscuro.blogspot.com/2009/07/mistura-perfeita-de-sabor-e-de-vida.htmlhttp://outeabout.wordpress.com/2009/04/19/em-busca-da-comida-perfeita. A segunda, recomendo que seja lida após assisti-lo.

Até o final de semana, publico a próxima receita... =)

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Tomatinhos Temperados

Minha primeira receita é uma entradinha. Ela me foi apresentada por uma amiga querida, a Carol, e depois eu fiz umas pequenas adaptações, como acrescentar pimenta dedo-de-moça. Cada um dá o seu toque pessoal às comidinhas que faz. =)

Esses tomatinhos são simples, rápidos e saborosos.

Ah, e me perdoem as fotos super amadoras.

Ingredientes:

1 bandeja de tomatinho sweetgrape (não é o cereja)


5 dentes de alho bem picados
1 pimenta dedo-de-moça picada eu cubinhos pequenos (deixar um pouco de semente se quiser um pouco mais picante)
Sal
Pimenta do reino
Azeite Extra Virgem
100 ml de água
Salsinha picada
Folhas de manjericão
Cebolinha picada


Modo de Preparo:

Picar os tomatinhos em 4 partes (ou em 2 se forem muito pequenos).
Refogar o alho picado em um pouco de azeite sem deixar dourar muito em uma frigideira funda. Jogar o tomate e a pimenta dedo-de-moça.


Temperar com sal e pimenta do reino.
Acrescentar a água e tampar a frigideira. Deixar cozinhar por 2 minutos em fogo médio.
Destampar a frigideira e acrescentar salsinha, manjericão e cebolinha a gosto.

Deixar 1 minuto. Provar o tempero e corrigi-lo, caso necessário.


Colocar em recipiente com tampa e acrescentar 100 ml de azeite.
Servir o tomatinho à temperatura ambiente com pão. De preferência, uma boa baguete ou torradinhas.
Também é um molho rápido e gostoso para massas. Nesse caso, utilize-o logo após o preparo.

Como entradinha, dura uns 5 dias na geladeira. Para pegar mais sabor, pode ser feito no dia anterior.

Enjoy it!

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Apresentação

Tampopo Gourmet surgiu a partir de um hobby. Tendo crescido dentro da cozinha de minha mãe, chef de cozinha de alimentação vitalícia (ela será convidada para contar um pouco sobre o dom dela em algum post futuro), apaixonei-me pela alquimia de ingredientes que geram os mais variados sabores.

Cozinhar é uma aventura... Um grande desafio aos sentidos: paladar, olfato, tato, visão e, até mesmo, audição. Precisamos dos cinco sentidos e um pouco do sexto para transformar ingredientes em sabor. O olfato nos permite escolher o aroma do alimento, o tato ajuda na produção da textura, a visão nos permite dar apresentação, a audição fortalece a atenção constante que devemos ter no preparo do alimento. O paladar dispensa comentários... O verdadeiro sabor é a soma de tudo isso!

Depois de, em uma mesma semana, cinco amigas pediram receitas de algumas de minhas amadoras aventuras, decidi criar uma maneira fácil e prazerosa de compartilhá-las. Tampopo Gourmet será o canal de expressão de minha eterna busca pela perfeição gastronômica. Por mais utópico que seja este destino, o caminho é bem interessante...

E meu caminho começa pela simplicidade e pelo realce dos sabores naturais. Assim, não tenho a pretensão de falar sobre receitas complicadas, mas do alimento simples, gostoso e saudável.

Então, mãos à obra e... Bom apetite! Bon appetit! Buen provecho! Itadakimasu! Buon appetito!