terça-feira, 7 de setembro de 2010

Comer melhor...

Outro dia assisti a uma reportagem no Jornal Hoje sobre o mau uso da ração humana (clique aqui para ler). Então, resolvi postar essa matéria aqui para provocar uma reflexão sobre o que se come.

Afinal, não é porque uma pesquisa descobre que algo é saudável que as pessoas precisam exagerar ou se alimentar apenas das descobertas da moda (já vi gente que subsitituiu café-da-manhã e jantar por ração humana).  Afinal, a consciência alimentar precisa vir de cada um, da observação que se faz de como o próprio corpo reage à ingestão de cada alimento. Cada corpo tem suas peculiaridades.

A pimenta (amo muito!), por exemplo, é um alimento que possui uma série de benefícios, mas não pode ser consumida em excesso. Além disso, muitas pessoas possuem intolerância a ela. Nesse caso, os malefícios acabam sobrepondo os benefícios, sendo melhor não consumi-la.

O leite é outro alimento que a maioria dos médicos diz ser muito importante para o desenvolvimento das crianças e tal, mas  a taxa de intolerância à lactose é muito alta, pois, segundo alguns estudos, o organismo humano não é originalmente preparado para sintetizá-lo.

Eu adoro pimentão, mas há quem não possa nem passar perto, pois têm a digestão prejudicada.

Há pessoas que não vivem sem carne vermelha, há outras que se sentem muito mais saudáveis sem...

E assim vai...

Claro que as novas descobertas de benefícios de alimentos e até de novos alimentos é bem importante. A questão é apenas não se deixar levar pelos “modismos” e sim aprender a conhecer a si mesmo.

Por isso, precisamos conhecer nosso corpo e nos alimentarmos de uma forma mais saudável. Afinal, "somos o que comemos".

2 comentários:

  1. Consegui fazer o Shimeji... ficou muito bom!Comprei até o óleo de gergelim. Um beijo.

    ResponderExcluir